Life is Strange: Teoria do Caos e muita cultura pop

life-is-strange-gameplay-screenshot-max-bedroom-ps4-xbox-one-pc

Faz muuuito tempo que não posto por aqui não é? A verdade é que a minha máquina não é muito potente pra rodar alguns jogos e me faltou bastante assunto/cultura para abordar certos games que eu tinha em mente. A real é que há pouco tempo zerei os três primeiros capítulos de Life is Strange e esse game me deixou muito estimulado para voltar a escrever.

Life is Strange é um jogo de drama interativo desenvolvido pela Dontnod Entertainment e publicado pela Square Enix.  Nós fazemos o papel de Max Caufield, uma geek apaixonada por fotografia que recentemente entrou na Blackwell Academy, uma escola particular que é referência mundial em questão de ensino.

Após alguns minutos de jogo Max descobre que tem o poder de voltar no tempo e com isso alterar todos os acontecimentos a sua volta. Daí então nós entramos em uma trama que irá lidar com diversos dilemas morais e pessoais, cabendo a nós mesmos decidirmos qual rumo a história irá tomar. Como passamos o jogo todo fazendo escolhas isso desencadeia em uma série de acontecimentos e possibilidades para com a história, o que faz o game ser muito atrativo para jogarmos diversas vezes.

Nesse texto vou abordar algumas impressões que tive, fora algumas analogias pessoais ok? Ah e também no momento que terminei esse texto eu joguei até o terceiro episódio, tem uma coisa ou duas que eu queria fazer referência mas fica um spoiler muito grande. A medida que vocês forem jogando vocês irão descobrir e fazer as analogias por si mesmos, beleza?

Efeito Borboleta (Teoria do Caos)

efeito_borboleta_560

O Efeito Borboleta é uma das bases da Teoria do Caos que traz a ideia de que o bater de asas de uma borboleta pode causar um tornado do outro lado do planeta. Significa que qualquer acontecimento minúsculo pode alterar completamente o rumo das coisas, inclusive o de nossas próprias vidas.

Há alguns filmes que abordam esse tema, como Efeito Borboleta e Sr. Ninguém (Mr. Nobody), fora uma minisérie de quadrinhos da Liga da Justiça chamada “O Prego” que trabalha com um universo alternativo, em que o casal Jonathan e Martha Kent não acharam e adotaram o pequeno  Kal-El (Superman), que viria a ser Clark Kent, pois eles não saíram para Smallvile porque o pneu da caminhonete de Jonathan estava furado. Por conta disso o futuro da Liga da Justiça é totalmente alterado:

003

Max Caufield

maxcaufield

Life is Strange apresenta uma história e ambientação extremamente agradáveis de se jogar. Max é uma jovem que acabou de completar seus 18 anos e com isso acompanhamos suas incertezas quanto ao seu próprio futuro. Como já comentei lá em cima Max é uma “geek-girl” muito ligada a cultura pop, fotografia e música. A trilha sonora em sua maioria é composta por algumas bandas indies com músicas jogadas mais pro folk, que fazem uma belíssima harmonia para com a vibe do game.

O jogo é claramente inspirado no primeiro filme da série Efeito Borboleta. Algumas coisas estão óbvias demais como o fato de Max poder voltar no tempo e sangrar pelo nariz como efeito colateral, fora toda a atmosfera colegial. Outras estão um pouco mais implícitas e que condizem sobre a construção da personagem e que na verdade são analogias pessoais que acabei fazendo.

A primeira delas é sobre o diário de Max. Tá certo que isso é uma prática bastante comum (principalmente entre garotas), mas achei bastante associável com Evan (Ashton Kutcher), personagem principal de Efeito Borboleta que através de seus diários consegue viajar no tempo.

diário


evan

Outro detalhe é o fato de Max ser fotógrafa e ter um mural cheio de fotos. No primeiro filme de Efeito Borboleta bem perto do final ficamos sabendo que o pai de Evan usava fotografias para voltar no tempo, e Evan quando adolescente achou essa fotos bem por acaso. No segundo filme de Efeito Borboleta (bem ruinzinho por sinal) o personagem principal Nick, utiliza as fotografias para voltar no tempo e tentar melhorar sua vida.

evan

nick

Cultura Pop, referências e suposições

scarface

No game temos diversos filmes e seriados citados, sejam nos diários de Max ou em seus próprios diálogos consigo mesma, fazendo com que os aficcionados em cultura pop abram um largo sorriso. Além disso alguns personagens como Chloe Price e Nathan Prescott parecem ter uma leve influência de personagens de filmes.

Chloe claramente foi inspirada em Emma da HQ-que-depois-virou-filme, Azul é a Cor Mais Quente (La vie D’Adele). O cabelo azul já entrega, fora Chloe muito provavelmente ser gay ou bissexual.

clhoeprice emma

Quanto a Nathan, um dos personagens mais perturbados do jogo, ele me lembrou bastante Tommy do filme Efeito Borboleta (de novo). Os dois são baixinhos, encrenqueiros e toda a sua raiva vem de propósitos familiares.

Nathantommy

Fora os personagens, diálogos e tudo mais temos também um easter egg no jogo muuuito legal. No estacionamento da Blackwell Academy, cada carro tem em sua placa o nome de um seriado abreviado. Vocês podem conferir nesse vídeo aqui:

Papo Furado

Bom galera vou acabando o texto por aqui. Como ainda faltam dois episódios para serem lançados vou dar uma segurada, pois podem vir mais coisas a serem abordadas ou não. De qualquer forma vou fazer uma segunda parte abordando alguns outros assuntos que tenho em mente e também tô aceitando sugestões de games. É só mandar um email pra mim, gabriel.f.sanchez@hotmail.com falando sobre qual game você tem vontade de ver uma resenha e eu vou dar uma pesquisada pra ver se rola.

O intuito desse meu blog é trazer conteúdos originais com impressões totalmente pessoais. É claro que a gente usa uma coisa ou outra como fonte, mas hoje em dia tem muita gente que só copia mesmo, o que é bastante chato. De qualquer forma um grande abraço e até o próximo texto!



300x250 Novo Razer

Anúncios

2 comentários sobre “Life is Strange: Teoria do Caos e muita cultura pop

  1. Todos deveriam ter a experiência que Life is Strange proporciona, é um jogo que tem a capacidade de mudar opiniões sobre o real sentido da vida, ou dar um sentido a mesma, quando você ainda não sabe qual o real propósito de estar aqui, neste lugar, neste exato momento.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s